Menu Ouça ao vivo

Fechar

  • O Grupo
  • Anuncie
  • Contato
  • Auditoria e controle mensal da aplicação dos recursos públicos repassados ao HDP

    Recomendações foram indicação do MP diante do montante a ser repassado pela prefeitura de FW à casa de saúde

    O Ministério Público (MP) recomendou em reunião na manhã desta quinta-feira, 11, o controle mensal, claro e objetivo dos valores investidos pelo município na manutenção da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Divina Providência (HDP) e a realização de uma auditoria na casa de saúde, para avaliar a real situação financeira e estrutural do HDP. A decisão foi anunciada em coletiva de imprensa, às 11h30, na sede do MP.

    Credenciada pelo Ministério da saúde a UTI deverá abrir assim que a empresa responsável para gerenciamento, bem como a equipe de intensivistas for contratada. Mas, com os R$ 93 mil de verbas federais para custeio, o hospital acredita ser inviável abrir a unidade por isso o município já anunciou o repasse de R$ 200 mil mensais para viabilizar o serviço, até que o aporte federal aumente.

    – É um montante significativo a ser investido pela administração por isso recomendamos um controle mensal, periódico, com índices qualitativos e quantitativos, de modo claro e evidente de acesso público das verbas que são da sociedade. Além disso foi recomendado que em caso de desvio de verbas seja suspenso o repasse de valores e por fim, que seja contratado uma auditoria para conhecer a real situação financeira do hospital inclusive estrutural –, comentou o promotor João Pedro Togni ao salientar que as recomendações foram acatadas pela direção do hospital e também pela prefeitura.

    De acordo com o prefeito de Frederico Westphalen, José Alberto Panosso, os valores a serem repassados para a UTI são de economias feitas pela administração, porém, considera importante esse acompanhamento e dialogo permanente com o MP. “Evidentemente esse recurso já foi economizado pela administração para ser repassado ao HDP e a gente já tem uma fiscalização bem rígida do Tribunal de Contas mediante o repasse de valores mas esse dialogo transparente e aberto como o MP nos possibilita repassar esse valores com mais segurança, por isso, vamos acatar as recomendações de auditoria e de prestação de contas mensal”, salientou

    A auditoria

    A contratação de uma empresa para realizar a auditoria no HDP acontece concomitantemente ao processo de abertura da UTI. A prefeitura deverá lançar nos próximos dias editais para contratação de uma empresa que realize esse tipo de serviço. Os custos dessa auditoria ficarão por conta da administração municipal.

    O presidente do hospital Ayres Rizzi, salientou que desde o começo de sua gestão prima pela transparência e a auditoria só vem somar nesse trabalho. “Todos os valores que recebemos são aplicados, hoje, com muita responsabilidade. Só temos um hospital na cidade e a nossa intenção é que ele cresça e possa atender cada vez melhor nossa população”, salientou.

    Jornalismo Grupo Chiru